Skip to content

Canhota? Não, sou lésbica!

10 abril, 2008

“Sou hetero, tenho 45 anos, mas sou canhota. Pois claro, não interessa nada ser canhota, mas… na Idade Média era pior que ser homossexual. Um dia, ser homossexual vai ser exatamente a mesma coisa que ser canhota. Ninguém vai ligar (…)”. 

Essas são palavras de apoio para Solange F., apresentadora do programa “Curto Circuito” em Portugal, que assumiu publicamente ser lésbica há poucos dias.

Realmente, pessoas arderam nas fogueiras da inquisição, durante a Idade Média, pelo simples fato de serem canhotas. O esquerdo era associado ao mal e a Igreja defendeu, por séculos, que os canhotos ou sinistromanos (olha o nomezinho…) eram criação do próprio demônio. Por sorte, não queimaram Nietzsche, Da Vinci, Goethe – todos esquerdistas… Como não eram daquele PT, então não foram chamuscados… (Calma! PT = Período das Trevas).

Essa mesma Igreja já afirmou também que o negro não tinha alma apenas para justificar a escravização de um homem pelo outro.

– Tudo bem, não tem alma! Pode escravizar e levar o progresso ao mundo… Ainda que isso impeça o regresso de um povo à sua terra natal.

Muitos anos depois, após incontáveis mortes de canhotos e negros, chegou-se à conclusão de que tudo aquilo não passava de um “erro”. Um grave erro cujos resultados restaram perdidos nas páginas dos livros de história, sem que alguém se interessasse por contar… Recontar… Descontar do saldo e tornar quem era santa, devedora.

Passou. Passado?

Bem ensina o português; nem todo pretérito é perfeito ao ponto de ser esquecido.

Isso faz pensar:

Canhotos foram mortos, porque faziam as coisas com outra mão.

Ainda são vistos com curiosidade…

Negros se viram escravizados, porque eram um corpo sem alma.

Sofrem preconceito até hoje…

Até quando amar o igual será rechaçado por ser diferente? 

Quando o homem cansar de ver o diverso como anormal, perceberá que não há regra que aprisione a essência humana.

Confira a breve entrevista de Solange F. para “Expresso” em que ela fala sobre a decisão de se assumir lésbica:

Você também pode acessar o site da Solange por aqui.

6 Comentários leave one →
  1. Leila permalink
    10 abril, 2008 1:16 pm

    Meninas, o blog é ótimo, tb adorei o post! Só acho triste que nem sempre são os outros quem perseguem ou julgam quem é gay. Pior ainda são as pessoas que são e se escondem, enquanto elas agirem assim os outros com certeza vão achar estranho o fato de alguém amar uma pessoa do mesmo sexo.

  2. 10 abril, 2008 2:54 pm

    Muito bom! Já a alguns dias acompanho o blog e hoje não resisti e resolvi comentar. Parabéns pelo bom trabalho e pelo bom gosto!

  3. missgray permalink
    10 abril, 2008 4:00 pm

    Aranel, de novo, post tudow!
    Acho que é normal a busca pela liberdade, não?
    Mas cada pessoa tem as suas dores. Portanto, cada um tem o seu tempo próprio pra ter coragem de enxergar a sua própria essência.
    Não quero ser a dona da fogueira da Inquisição, então, aquela afirmação é do tipo “eu acho”.
    E outra: como vc mesma falou, o passado está beeem presente!
    Beijão!

  4. Aranel permalink
    11 abril, 2008 12:57 am

    Leila,

    bom saber que está gostando do blog! Entendo a sua tristeza. Na verdade, realmente é difícil imaginar que algo se torne aceito sem que efetivamente as pessoas passem a conviver de maneira mais próxima com essa realidade.

    Mesmo assim, ainda é difícil assumir uma postura afirmativa em certos lugares, em certas profissões, no meio de certas famílias…

    Em alguns casos, infelizmente, o silêncio não é opção, mas questão de sobrevivência, já que o “i will survive” requer o mínimo de vida na pessoa para que ela consiga lutar (sei que nossa insatisfação é outra).

    Há um instante em que a música “i will survive” diz: “enquanto eu souber como amar, eu sei que permanecerei viva”. E o “saber como amar” inclui o saber se amar ao ponto de reconhecer qual é o momento de fazer cada coisa.

    Aí, vai do tempo de cada um diante das suas reais circunstâncias…

    Prazer falar com você Leila!

    Beijos e volte sempre =)))

  5. Aranel permalink
    11 abril, 2008 1:04 am

    B,

    bom saber que está acompanhando! Sinta-se livre para comentar =))) É muito bom saber que está gostando do trabalho e do gosto rs.

    Beijos =))))

  6. Aranel permalink
    11 abril, 2008 1:09 am

    Missgray,

    você conseguiu me fazer rir a essa hora? rs… Penso como você, querida! O passado está presente e cada um tem um tempo próprio e que precisa ser respeitado.

    Seu senso de humor é fantástico!

    Beijão =))))

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: