Skip to content

Sutra, Ultra, Supra e Seus Perigos

13 abril, 2008

Tem coisas que são capazes de enlouquecer qualquer um… Na verdade, até a mais paciente das criaturas sentiria todos os pêlos do corpo se eriçarem em situações como essas e, acreditem, nem sempre um levantar de pêlos é resultado daquela provocação especial num contexto de prazer. Antes fosse… Mas, naquela semana, as provações aconteceriam em uma trindade imprevisível e arriscada. Eu levaria ao ápice a máxima: nada é mais perigoso do que um risco desejado. Se cada qual tem sua própria tríade de perigos, eis a minha.

***

O perigo da inferioridade

Sabem aquela pessoa que nos enlouquece no pior sentido e, além de nos trair, consegue agregar um cortejo de defeitos que assombraria qualquer assistência técnica celestial, habilitada na arte de resgatar as almas do inferno? Era a minha antiga “ex” que, para a minha infelicidade, andava rondando de forma insistente o meu terreiro e exigindo um despacho para o além.

– Ouvi dizer que você está namorando aquela mulher… Verdade? – Perguntou Lana de modo sonso.

– Verdade? Também ouvi dizer que você vive desejando a destruição dos relacionamentos alheios. – Falei sem emoção.

– Jamais desejaria algo assim, Aranel…

– Por isso mesmo que eu detesto o “ouvi dizer”. Sempre fui de ouvir diretamente e dizer sem intermediações… Enquanto você crê no que dizem, eu acredito naquilo que penso… Licença, Lana.

Lana foi o começo da semana e o “ultra” da trindade. O meu desejo era despachá-la para um planeta distante – sem possibilidade de retorno. Por sorte, a retirada estratégica sempre impede que desçamos ao abismo onde o outro foi parar.

ULTRA = ALÉM: tudo que se deseja para além de você e do inferno, ou seja, bem distante…

***

O perigo da superioridade

Eu ainda me questionava como as pessoas normalmente doces podem se tornar amargamente intragáveis quando indecisas.

– Aranel, não sei se ainda amo Lívia. – Paula comentou após ter me roubado um beijo daqueles.

– Interessante… – Falei calma e pausadamente. – Essa descoberta foi antes ou depois do beijo?

– Tenho medo de decidir e me arrepender…

– Paula, façamos o seguinte: você tem todo o tempo do mundo para decidir o que deseja. – Disse, tranquilamente, fazendo aquela indefinida pessoa sorrir. – Mas, enquanto faz sua escolha, torça para que eu continue livre até lá… – acrescentei com uma natural ironia.

Paula foi o meio da semana e o “supra” da trindade. Ela preferia se manter acima da própria vida que levava para não precisar fazer eleições. Infelizmente, a vida dos outros não pára de escolher, porque nós temos problemas em optar…

SUPRA = ACIMA: aquela pessoa que se mantém acima da própria vida pairando como um morcego e, quando se dá conta, voou demais e viveu bem menos por esperar que a vida se vivesse sozinha.

***

O perigo da igualdade

Havia conhecido uma garota cinematográfica numa festa – daquelas mulheres que exigem o papel principal desde o começo da escolha do elenco – e o diretor sabe: não existe atriz mais geniosa, mas ninguém atuaria como ela, ninguém a superaria em nada e por nada nesse mundo. As nossas afinidades foram tão automáticas que não demorei a me flagrar encantada com uma de suas afirmações.

– Olha, de duas uma… ou casamos ou viramos irmãzinhas. Só que uma coisa é certa: indiferentes nós não ficaremos. – Clara provocou com uma voz desafiadora.

– Amor, não convém sermos irmãs… Você deve lembrar que um dos meus livros favoritos é “A Casa do Incesto”, não é? – Indaguei ensaiando um sorriso. – Não poderemos ser irmãs, senão a ficção poderia se tornar real demais.

– Então só nos resta o casamento… – Ela ponderou em tom divertido.

– Como? – Perguntei entre a surpresa e a excitação. – Você sabe que eu sou comprometida…

– Seu compromisso é com as suas convicções… Não adianta persistir naquilo em que você já não acredita. – Decididamente ela sabia como alfinetar.

– Isso significa que…

– Quero você só para mim… – Clara sentenciou decidida enquanto se aproximava ameaçadoramente. – Quero e vou ter…

Quando ela disse isso daquele modo, eu soube automaticamente que a trindade se fechara e eu havia encontrado o meu sutra, ultra e supra numa pessoa só. Tinha me deparado com aquela que é capaz de ir além (ultra) das expectativas, manter-se acima (supra) do bem e do mal e fazer-se costura (sutra) da própria definição de superioridade. Clara foi mais que o fim de semana. Ela era o encerramento de tudo e recomeço numa nova existência.

Do mesmo modo que as convicções têm um poder grande de atrair a nossa atenção, a indefinição tem força suficiente para afastá-la. Podemos suportar durante dias a espera por uma resposta, mas nunca uma vida inteira sem a certeza de que, ao menos, ela virá. E seja nas coisas mais simples, seja naquelas mais complexas, essa é uma verdade da qual dificilmente conseguimos escapar. Já era tarde demais para evitar sucumbir ao último perigo. Sendo mística em amor, apenas o infinito me tenta, então não aceitaria menos que ele. O infinito era precisamente o outro nome dela…

ULTRA = ALÉM: capacidade que pessoas únicas têm de ir além, de superar as expectativas que a imaginação ousou desejar.

SUPRA = ACIMA: característica peculiar daquelas personalidades que se conservam acima do bem e do mal pela capacidade inesgotável de passear entre os dois pólos sem se perder entre eles ou mesmo se contaminar.

SUTRA = COSTURAR: potencialidade de costurar, congregar em si todos os atributos que apenas se desenvolvem no terreno da superioridade.

***

Amores, semana que vem texto inédito! Hoje isso foi impossível em razão da formatação e perda de dados do computador. =/

Beijos e, se quiser deixar sugestões ou prosear, pode escrever para aranelhaldatir@hotmail.com

2 Comentários leave one →
  1. missgray permalink
    13 abril, 2008 7:11 pm

    Aranel, queria ter uma semana que nem a sua! TU-DOW!
    kkkkkkkkkkkkk
    Beijão!

  2. Aranel permalink
    15 abril, 2008 2:22 am

    Missgray,

    cuidado com o que você pede rs… É perigoso, lembra? Se já acontece até sem desejar, imagina pedindo rs…

    Beijão, querida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: