Skip to content

A Filosofia Eek

18 maio, 2008
tags: ,
by

 

 

Uma vez me disseram que ajudar era um dos modos mais intensos de se relacionar com o outro. Estabelecemos as conexões e agregamos um sentido muito maior do que aquele existente em nós mesmos, porque nos tornamos, ainda que momentaneamente, uma soma do nosso universo acrescido do mundo alheio.

Mas, quando nos doamos de modo altruísta (sem segundas, terceiras ou impronunciáveis intenções), tudo pode acontecer… Aliás, é interessante como a tentativa de ajudar o outro sempre me lembra do gato Eek e seu jargão: “ajudar não dói”. Nem preciso recordar como ele termina em suas histórias, perseguido por Shark – o cão tubarão…

Fiz uma viagem esse último fim de semana que me deu a noção mais próxima do “inferno”. Sem a beleza de Dante, claro, e as labaredas fulgurantes. Contudo, tive momentos capazes de fazer qualquer um rir ou chorar, a depender do estado de alma ou do senso de humor.

Cheguei cedo ao hotel – um dos melhores da cidade (será?). Aceitei trocar o quarto para facilitar a vida de outro hóspede, afinal: “ajudar não dói”. Fui levada até o novo apartamento onde descarreguei a mala e a pilha de papéis que me acompanhavam. Já tomada banho, fui retornar as ligações e mensagens. Estava entretida conversando ao telefone quando uma visão paralisou meu olhar.

– Meu Deus! Uma aranha! Uma aranha! E é grande! Eu tenho pavor desse bicho… – eu falei “levemente” alterada e dando pouca importância ao fato da pessoa no outro lado da linha me informar que “aranha não é bicho”.

– Ela tem pernas grossas e peludas? – Insistiu Kika rindo alegremente do meu drama.

– Amor, não vou olhar… Não estou a fim de saber se as pernas delas são torneadas ou não… Não estou interessada, entende? Só quero que ela me deixe em paz… – disse chorosa. Encontrava-me já em pé sobre a cama, como se a aranha não fosse capaz de subir até lá. Tentava me convencer, a qualquer custo, de que não era.

– Se eu estivesse aí, não deixaria ela encostar em você… – assumiu aquela voz convicta e marcante. – Melhor você olhar, porque assim há tempo para fugir…

– Ótimo! – Afirmei com ironia.

– O que foi?

– Tem uma barata do lado direito e uma aranha do lado esquerdo… Definitivamente, um clima “ménage” demais para que eu consiga dormir…

– Se eu estivesse aí…

– Salvava-me da barata também? – Indaguei fitando a aranha, com o telefone comprimido ainda mais entre a mão.

– Não, eu grudava em você e não largava mais…- ela me explicou calmamente. – Porque da barata eu tenho medo…

Foi minha vez de sorrir. A maneira tão convicta como Kika me defendeu do meu medo e assumiu o próprio falava por si: somos tentados a proteger quem nos importa mesmo quando tememos o que decorrerá disso; ainda que o ajudar resulte numa imensa dor.

Por mais que pareça o contrário – e a vida poderá se apresentar assim às vezes – Eek está certo quando diz que ajudar não dói. Relacionar-se sim pode ser doloroso, mas o fazer ou evitar fazê-lo é o que diferencia uma existência rica em significações da inexistência de significado para toda uma vida.

***

Para sugerir temas e trocar idéias, pode escrever também para aranelhaldatir@hotmail.com que terei prazer em responder. =]]]

 

3 Comentários leave one →
  1. Té Pazzarotto permalink*
    18 maio, 2008 1:38 pm

    Apoio a Kika… Odeio baratas! ¬¬

  2. Sinara permalink
    18 maio, 2008 2:03 pm

    oooh sem duvidas baratas sao horriveis nogentas afff!apoiadissima kika.Achei incrivel como a Kika se porto com a situaçao!!!

  3. 20 maio, 2008 12:08 am

    lindo texto.e parabens a todas do ‘na ponta dos dedos’. achei ele por acaso e gostei bastante.
    só uma duvida,li esse texto com uma sensaçao enorme de deja vu.
    vc já publicou ele em outro site???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: