Skip to content

Chico e a beleza da dor-de-cotovelo

18 junho, 2008

Outro dia, conversava com uma amiga sobre a dificuldade que as pessoas têm, hoje em dia, de passar pela dor-de-cotovelo. De sofrer por amor, de chorar, de achar que o mundo vai acabar. Ultimamente, o que temos visto é que o povo afoga as rejeições nas baladas ou numa foda casual. Entucham o sofrimento lá no fundo da alma e fingem que nada aconteceu. “As pessoas deveriam aproveitar mais isso, esses são os momentos mais criativos da humanidade”, ela disse.
Fiquei com isso na cabeça durante um tempo. Eu mesma fiz muito isso de buscar consolo nos relacionamentos fugazes em cenários esfumaçados, pouco iluminados, bem barulhentos e com farta distribuição de entorpecentes alcoólicos. E no dia seguinte, o coração continua doendo – e a ressaca é braba.

Bem, ainda sob o efeito dessa conversa, estava eu ouvindo meu iPod quando ouvi os primeiros acordes de “Eu te Amo”, do Chico Buarque. Parei de fazer o que estava fazendo e fiquei prestando atenção. Minha amiga tem toda a razão. Enquanto os idiotas como eu transformam a dor-de-cotovelo em uma ressaca inútil, o Chico (junto com amigos tão brilhantes como Tom Jobim, Francis Hime e Edu Lobo) aproveita o momento como matéria-prima para letras e músicas lindíssimas (não que ele nunca tenha bebido pra esquecer alguém, mas isso não vem ao caso).

Então fiz uma seleçãozinha de músicas do Chico para dor-de-cotovelo. Afinal, nem só de momentos felizes vive o amor. O amor sofre, chora, se machuca, xinga, grita e chora de novo – de saudade, de tristeza, de ciúme.

Gota D’Água
Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota d’água


*******
Eu te Amo
Se nós, nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas
Diz com que pernas eu devo seguir
Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu

 

*******
Samba do Grande Amor
Tinha cá pra mim que agora sim eu vivia enfim um grande amor
Mentira
Me atirei assim, de trampoli, fui até o fim
Um amador

 

*******
Palavra de Mulher
Vou chegar a qualquer hora
Ao meu lugar
E se uma outra pretendia um dia te roubar
Dispensa essa vadia, eu vou voltar

 

*******
Trocando em miúdos
Eu vou lhe deixar a medida do Bonfim
Não me valeu
Mas fico com o disco do Pixinguinha, sim ?
O resto é seu

 

*******
Olhos nos Olhos
Quando você me deixou, meu bem
Me disse pra ser feliz e passar bem
Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci
Mas depois, como era de costume, obedeci

5 Comentários leave one →
  1. 18 junho, 2008 7:13 pm

    adorei!
    eu, particularmente, sou uma amante das dores do peito, sugo-as até o fim, pra tirar delas tudo o que posso. Às vezes dá até um medinho da dor passar e da matéria-prima acabar. hehehe.
    adoro seu blog!
    beijao! =*

  2. Marina Meirelles permalink
    18 junho, 2008 7:43 pm

    ai, eu tenho que aprender a fazer isso… eu fujo da dor como o diabo foge da cruz e isso às vezes me custa algumas coisas.

    valeu!!

    bjo!

  3. 19 junho, 2008 11:08 am

    Belo post! As músicas selecionadas são ótimas, embora não esteja com dor de cotô no momento, deu até vontade de ouvir o CD do Chico.
    Beijos meninas!

  4. Julia permalink
    19 junho, 2008 11:49 pm

    “Eu te amo” é a música mais linda do mundo! Bom, você sabe muito bem que chorar por amor é coisa que eu faço bem. Aproveitar esse momento como como matéria-prima eu não sei se consigo. Mas confesso que andei relendo coisas dos momentos mais “escuros” e até gostei.
    Não faço questão de sentir novamente nos próximos tempos, mas que o sofrimento é capaz de criar coisas lindas é a mais pura verdade

  5. 14 janeiro, 2014 9:06 pm

    lindo texto e muito bom gosto na seleção….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: