Skip to content

Ex Citação ExCitação!

22 junho, 2008

Assim como as palavras podem ser mudas, o silêncio guarda segredos inquietantes. E nada assusta mais; excita mais do que a incerteza levantada no instante certo, provocada no exato momento entre o recuo ou o passo seguinte.

São nas situações em que vemos testadas as nossas crenças que percebemos: as certezas não precisam ser absolutas para tornarem as nossas vidas seguras, mas nós precisamos estar seguros o suficiente para mudar inclusive as nossas próprias convicções.

***

– Sempre acreditei que gostasse só de garotos, Nel, mas depois daquele beijo… Nem acredito que agarrei você…

– Nós nos agarramos… – Falei de modo compreensivo. – Mas, as coisas mudam, as sensações, as impressões, os desejos. Até pouco tempo atrás, eu achava que Papai Noel existia, lembra?

Sarah sorriu para mim enquanto observava as últimas pessoas se acomodarem nas poltronas do cinema em um local distante de nós. – Criança! Ora, confessa logo, Nel… Você ainda acredita que o fofinho de roupa vermelha traz seus presentes todos os anos…

– Nem sob tortura… – Afirmei indignada sentindo Sarah se aninhar gostoso em meus braços. – Está bem, mas isso é golpe baixo… Com você fazendo assim, eu confesso qualquer coisa, só não espalhe. Quanto a você gostar só de garotos, só de garotas ou dos dois, não precisa se apressar em colher as respostas, porque elas sempre se mostram no tempo certo e sempre se alteram quando nós mudamos também… – Disse pouco antes das luzes se apagarem e a projeção começar.

– Eu sei de uma coisa, Nel… – Sarah murmurou bem devagar. – Eu gosto de você, mas tenho medo de não saber amar dessa maneira; tenho medo de acabar destruindo algo muito bom.

– É preciso fazer amor consigo mesmo antes de trazer o amor para a vida de outra pessoa.

– Essa é a frase que mais adoro…

– Por que gosta dela?

– Porque sei que o “fazer amor consigo mesmo” é muito mais do que simplesmente se amar…

– Sim, vai além disso. – Afirmei aproximando lentamente os nossos lábios enquanto minha mão roçava suave na coxa direita dela, suspendendo-lhe o vestido.

– Nel, você enlouqueceu? – Sarah sussurrou tonta.

– Aquela era a sua Ex Citação preferida. A sua citação predileta agora é “Eu Amo Você” e ela antecede a sua Excitação favorita…

– Qual?

– Essa! – Expliquei massageando o centro das pernas dela com habilidade, aproveitando-me da escuridão.

– Ah…

– Baixo… Geme baixo… Só pra mim… Só…

Verdade: É preciso fazer amor consigo mesmo antes de trazer o amor para a vida de outra pessoa e isso vai além do amor próprio; é o próprio amor em toda a sua beleza e solidão. Sem conseguirmos atingir o topo sozinhos, dificilmente permaneceremos nele junto de outra pessoa, porque, se o amor exige entrega, o que se constrói para essa entrega nasce em uma jornada solitária e sincera pelos caminhos e descaminhos do próprio coração.

***

Desejando trocar palavras, pode escrever para aranelhaldatir@hotmail.com que terei prazer em prosear.

9 Comentários leave one →
  1. Té Pazzarotto permalink*
    22 junho, 2008 12:53 pm

    “jornada solitária e sincera …”
    interessante…rs

    Eu ainda espero meu conto, viu?
    beijos =)

  2. Cláudia permalink
    22 junho, 2008 4:03 pm

    simplesmente, LINDO!!!!

    :***

  3. Marina Meirelles permalink
    23 junho, 2008 4:37 am

    concordo!

    e o fim do texto dá coisas, hehehehehe!!

    bjooo!

  4. 23 junho, 2008 4:09 pm

    Interessante é, Té?

    Pode deixar que não esqueci. ;]

    Beijos. =]]]

  5. 23 junho, 2008 4:12 pm

    Claúdia,

    você arrancou um belo sorriso meu!

    Muito Obrigada, querida!

    Beijos e beijos. =]]]

  6. 23 junho, 2008 4:17 pm

    Marina, Marina… rs

    O fim dá coisas? Hum hum… Pensando… É… dá mesmo… rs

    Obrigada, amore.

    Beijosss! =]]]

  7. Amanda Andrade permalink
    25 junho, 2008 12:48 pm

    é… pode até parecer repetitivo… mas o que falar alem de que adorei!? vixe.. Nelzinha linda… adoroooo seus textos… realmente nos fazem viajaaarrrrr…..

    esperando sempre por mais…

    super mega beijo! =]]]

  8. 15 julho, 2008 5:28 pm

    Amanda,

    você é muito (MUITO) fofa! E bastande generosa também!

    Adooooooro!

    Super mega beijo para você, Mandinha! =]]]]]]]]]]]]]]]]]]]…

  9. Bruninha permalink
    28 agosto, 2008 3:37 pm

    “Assim como as palavras podem ser mudas, o silêncio guarda segredos inquietantes. E nada assusta mais; excita mais do que a incerteza levantada no instante certo, provocada no exato momento entre o recuo ou o passo seguinte.”

    Simplesmente vc disse tudo…..

    “…Geme baixo… Só pra mim… Só…”
    Que isso!!!Que calor!!!

    Adorei tudo!!
    Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: