Skip to content

“Luca era gay”? Eu sou e continuarei sendo…

22 janeiro, 2009

tomada-gay

Defendendo que a homoafetividade tem cura, a lista de pérolas do dia não pode deixar de registrar a confusão nas belíssimas terras italianas*.

A 59ª edição do Festival de Música na Itália, em Sanremo, está em evidência e, juntamente com ela, a canção favorita para arrematar a premiação – de autoria do controvertido Povia. Por quê? Porque a música com a qual ele concorrerá, denominada “Luca era gay”, fala abertamente sobre a possibilidade de cura da homossexualidade reacendendo os debates sobre o homossexualismo como uma enfermidade. ¬¬

O fato é que o caso ganhou proporções enormes.

No jornal espanhol “El País”, já se noticia a organização dos gays espanhóis para o comparecimento em massa na premiação como forma de protesto. A Arcigay (principal Grupo Gay Italiano) afirma que a comunidade gay responderá à altura. Nas palavras do presidente da citada entidade, Aurelio Mancuso, “essa é nossa resposta às teorias que dizem que se formam homossexuais por culpa de pais superprotetores e ausentes” – Povia declarou que sua homossexualidade tinha relação direta com a separação dos pais, além de defender que ninguém nasce, mas se torna gay.

Se Luca era ou não gay, se Luca deixou de ser ou nunca foi; não faço a menor idéia. Só sei que sou lésbica e não tenho a menor pretensão de ser “curada”. Nem adianta questionar em qual local fica a tomada. Esse não é um atributo condicionado ao “liga e desliga”, mas ao viva e deixe viver.

Quanto ao resto, seguindo a sabedoria Ofélia: “prefiro não comentar”. Mas continuarei achando, cada vez mais, que Orgulho e Preconceito só se apresentam como uma junção instigante quando advinda da criação de Jane Austen.

_______________

Fonte: El Pais.

* Ando com a língua desse lugar na cabeça.

Fizeram uma paródia no youtube em resposta a um programa que apresenta a versão original. Eis a versão “atualizada e ampliada”:

E sim… esse “cara” aí de cima é o Povia mesmo!

6 Comentários leave one →
  1. Té Pazzarotto permalink*
    22 janeiro, 2009 6:47 pm

    Quem tem boca vai a Roma… ¬¬

  2. 23 janeiro, 2009 12:06 pm

    Nossa…triste essas coisas né?
    Quanto mais visibilidade temos,mais esse povinho fica sem compostura.
    Coitados.

  3. 26 janeiro, 2009 4:47 pm

    Sim, bastante triste. Haja paciência… Haja…

  4. Cláudia permalink
    26 janeiro, 2009 8:54 pm

    Se Luca era ou não gay, se Luca deixou de ser ou nunca foi; não faço a menor idéia. Só sei que sou lésbica e não tenho a menor pretensão de ser “curada”. Nem adianta questionar em qual local fica a tomada. Esse não é um atributo condicionado ao “liga e desliga”, mas ao viva e deixe viver.

    =D

  5. Bia permalink
    26 fevereiro, 2009 2:22 pm

    A música é linda, a história é linda, Pena que não venceu a Sanremo.

  6. juliane permalink
    24 agosto, 2009 10:23 am

    acredito quee a musica nao fala de uma cura, ate pq o personagem nao encara a sua antiga opcao sexual como doenca, mas como um estado de animo, existem muitas opinioes controversas sobre o assunto, se o autor da musica acredita q as pessoas “se tornam gay”e nao nascem é uma voz que tambem deve ser respeitada e ningue deve se sentir encomodado, ja que cada pessoa tem sua propria verdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: