Skip to content

Saúde x Vaidade

2 abril, 2009
tags: , ,
by

women1

 

Há mais ou menos dois anos ouvi falar pela primeira vez em redução de estômago.

O que, a princípio, apareceu como um tratamento em casos de obesidade mórbida (quando o paciente está sofrendo várias alterações devido ao seu sobrepeso como dificuldade de se locomover, problemas nas articulações, colesterol, glicose, triglicerídeos etc), parece estar despontando agora como mais uma faceta estética.

A gastroplastia tem se disseminado de uma forma absurda. Até um tio que mora no interior, do interior, do interior e que não precisa dessa cirurgia, pensou em fazer pra perder a barriga e ficar mais bonitão oO. Não bastando isso, a médica disse que ele poderia fazer se quisesse, ela só esqueceu de informar o que é, no final das contas, uma gastroplastia.

Depois de duas amigas passarem pela dita cuja e a filha de uma amiga da minha mãe ter falecido e de ouvir tanta gente comentando que quer emagrecer, que está fazendo regime e cogitando uma redução, resolvi escrever esse post apenas pra divulgar informação.

Pesquisando no Google, achei um site muito interessante, com depoimentos de pessoas que passaram pela gastroplastia, lista de médicos cadastrados, o antes, o durante e pós-operatório. E foi este último que prendeu minha atenção. 

Pra “você” que pensa que a redução de estômago é algo do tipo: vou fazer a cirurgia e emagrecer comendo tudo o que quiser, leia com atenção algumas dicas do pós-operatório:

– O paciente deverá beber somente líquidos durante o primeiro mês. (só no primeiro mês eu já ia morrer…oO)

– Não deixe de se alimentar, mesmo que você já não aguente mais ver líquidos na sua frente. Alimente-se! Ficar sem comer não vai ajudar você a emagrecer mais rápido (e poderá te levar a um platô), mas sim, fará com que você fique fraco e debilitado.

– Não saia da dieta. A tentação às vezes é muito grande, porém, uma simples “beliscada” em um alimento que você ainda não pode ingerir poderá ter consequências sérias, como uma forte gastrite. Seu estômago está sensível como o de um bebê recém nascido. Não abuse! E muito cuidado com o café. Não tome café até a liberação da nutricionista ou do médico.

– Cuidado com a anemia! Se seu médico recomendou a injeção de B12 ou comprimidos, não deixe de tomar. As consequências da falta de vitamina B no sangue são seríssimas.

– Não coma absolutamente nada de sólido nos dias seguintes a cirurgia ou durante sua dieta líquida. Seu estomago não está preparado ainda para receber alimentos sólidos e poderá lhe causar um sério problema que pode, também, lhe custar a vida.

– Não hesite nunca em procurar o seu médico. Procure-o sempre, por qualquer motivo. É obrigação dele velar pelo seu pronto estabelecimento. Às vezes sofre-se as consequências de um descaso qualquer , por achar que não deve incomodar o médico, ou por achar bobagem o seu problema. A sua saúde jamais será bobagem! Ligue para o seu médico sim.
(fonte: http://www.gastroplastia.net/pos-operatorio.html)

Não estou querendo desestimular ninguém, só não acho sensato pessoas fazerem uma dieta pra ganhar peso e se enquadrarem no grupo ao qual a cirurgia é indicada.

A boa e velha reeducação alimentar é válida, bem como os exercícios. Juízo, galera!

O site é: Gastroplastia.net

____

ps: fuçando mais o site, percebi que essa impressão não é restrita a minha pessoa, a idealizadora do site até escreveu sobre:

Gastroplastia para TODOS?

8 Comentários leave one →
  1. érica permalink
    3 abril, 2009 12:12 pm

    entendo o que você quer dizer. meu pai tem 47 anos e há mais ou menos dois anos realizou uma cirurgia de redução do estômago. até hoje ele não pode comer doces direito (passa muito mal) e quando se esquece e come em excesso, vomita tudo o que ingeriu. com apenas uma taça de vinho ele fica bêbado, pois o estômago absorve o álcool muito mais rápido. como ele nunca foi de beber, isso não o incomoda, mas ele ficou muito tempo deprimido por não poder mais comer como antes. hoje em dia acho que meu pai está mais ciente que foi para o bem dele. ele pesava mais de 150 quilos e já quebrou a perna devido ao excesso de peso. ele não operou porque quis: foi forçado. teve uma embolia pulmonar e foi levado ao hospital às pressas. como estava internado, minha mãe e o cardiologista resolveram que ele deveria permanecer no hospital e realizar a cirurgia. a qualidade de vida dele melhorou MUITO, mas é sempre bom lembrar às pessoas que não é um procedimento simples e que a vida da pessoa muda radicalmente. meus pais são médicos e, por isso mesmo, meu pai morria de medo de fazer a cirurgia, pois sabe muito bem de todos os riscos que um procedimento desse porte envolve. felizmente, tudo correu bem e hoje ele está ciente que era isso ou uma morte precoce. em grande parte dos casos, no entanto, a cirurgia não é necessária. minha madrinha também era obesa, acho que até mais que meu pai, e com acompanhamento médico, dieta e exercícios perdeu 60 quilos em dois anos. pode ser difícil, mas com certeza é melhor do que ficar sem comer doces pro resto da vida ou ficar completamente bêbado com uma latinha de cerveja. não que isso aconteça em todos os casos, não tenho como afirmar isso, estou me baseando no do meu pai apenas. mas se aconteceu com ele, pode acontecer com outros.

    acho muito importante posts como o seu!

  2. Té Pazzarotto permalink*
    3 abril, 2009 12:23 pm

    Fiquei muito feliz com o seu comentário, Érica.
    O mundo anda tão de pernas pro ar, com tudo acontecendo tão rápido que às vezes perdemos um pouco a referência.
    Acredito que a informação de qualidade pode ser um porto seguro e tento fazer isso aqui no blog.

    Beijos =)

  3. Ana permalink
    4 abril, 2009 1:05 pm

    Eu lembro que já conversamos sobre isso, não sei se eu cheguei a comentar contigo, mas a minha mãe tinha um colega que também fez esta operação de redução do estômago, aparentemente ele tinha feito de início o pós-operatório de forma correta, mas depois veio a falacer, pois não disciplinou a sua alimentanção…
    Aí eu fico pensando, é claro que sou totalmente leiga sobre esses assuntos, mas pelo que eu vejo, julgo até ser mais difícil manter um equilibrio psicológico depois de uma cirurgia dessa..muito mais complicado do que seguir toda esta dieta rígida aí…enfim..não passa de um achismo meu, mas se você for ver, a comida é um vício, te torna dependente dela… e se você não trabalhar psicologicamente isso, como irá ter forças, equilibrio para seguir em frente com uma dieta dessa espécie?

  4. Té Pazzarotto permalink*
    4 abril, 2009 1:15 pm

    Tem acompanhamento psicológico =)

  5. Ana permalink
    4 abril, 2009 1:19 pm

    até pela rede pública?

    • Té Pazzarotto permalink*
      4 abril, 2009 1:45 pm

      Sim. Pelo menos aqui em Fortaleza.
      Que eu saiba, na rede pública, você tem que atender aos pré-requisitos e passar por um acompanhamento psicológico.

      Qualquer coisa você fala comigo por msn, né? ¬¬

  6. Greenie permalink
    6 abril, 2009 4:30 pm

    É um esclarecimento e tanto pra quem acha que essa cirurgia é uma espécie de “solução mágica” pro excesso de peso ou coisa assim…
    Valeu pelo post, Té. 🙂

    Beijo!

  7. 23 abril, 2009 2:07 am

    Achei muito válido, tanto o post quanto a discussão. De fato, o pré operatório tem acompanhamento psicológico, o pós, psiquiátrico… Mas, no fundo, vc sempre pensa que é uma cirurgia milagrosa. Fiz a gastroplastia há cinco anos. Nunca mais comi sorvete de massa sem vomitar depois, por exemplo. Tive depressão. Engordei 20 kg dos 60 que perdi, porque na verdade, vc precisa fazer dieta pro resto da vida. E afinal de contas, quem chega à obesidade mórbida é porque nunca teve disciplina de fazer dieta…
    Estou fazendo dieta novamente, quero perder pelo menos 10kg dos recuperados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: