Skip to content

Preconceito, desculpas e blá blá blá

20 abril, 2010

.

Não sei como anda a audiência da Record, muito menos quantos de vocês assistiram ao programa Legendários do dia 17 de abril, sábado passado. Então vejam, pensem, leiam e reflitam:

parte 1

parte 2

Apesar do “kikikikikiki”, talvez devido à performance caricatural do “namorado Gui”, o fato é que frases como:

Pensou na hora? Esse cidadão daqui até o portão eu matava. Eu matava.
Ou:
Porque se é uma coisa que desde criança você já tá vendo a formação da pessoa, você já vai preparando ele naquele caminho, tu vai colocar ele pra ser um estilista, um cabeleireiro… Mas você prepara um sujeito homem…

Sinceramente, pra mim, não são motivo de graça; e, apesar das críticas comuns a esse tipo de programa polêmico, acho digna uma breve avaliação.

Insisto nessa tecla: por que as pessoas têm esse pânico de gays e questões relacionadas aos mesmos, ou seja, por que tanta homofobia?

O pior é a falta de argumento, a falta de lógica, de consistência. Simplesmente não há um motivo real pra tanto ódio, nojo ou qualquer coisa do tipo. E sim, é desde criança, ou vocês acham que a filha chorava de emoção?

Lá na página dos vídeos, tinha um comentário, no mínimo estranho, que dizia o seguinte:

[…] o presidente Lula é aceito por todos?
Ñ. mas ele é presidente. e isso ninguém muda…é preconceito?
Ñ. Mas ele ta no governo.

O preconceito não está nas “circunstâncias”, mas na “identidade” de forma geral. Quem não aceita o governo Lula pode ter tanto argumentos racionais, como não concordar com sua forma de dirigir o país –  e de fato, aí não há preconceito, há apenas opinião. Como podem ter argumentos preconceituosos como: “nordestino não tem capacidade de ser presidente”; ou “operários não tem conhecimento suficiente”. O preconceito está em julgar alguém ou um grupo/comunidade por uma ou várias característica (cor da pele, nacionalidade, etnia, orientação sexual, etc). Logo, comentários desse tipo além de estranhos, são também incoerentes.

É compreensível, até certo ponto, uma reação desgostosa… Afinal, vivemos numa cultura que taxa a homossexualidade como algo anormal, uma anomalia presente em indivíduos que deveriam ser excluídos do convívio com os demais. Mas, contudo, entretanto, todavia, não vivemos mais num século onde a Igreja e os Governos (Reis, Ditadores, etc), pensam por nós. Então, que tal se tentássemos (minimamente) livrarmos-nos  desses discursos que ‘nos’ apropriamos sem nem saber por quê?

Não quero, nem de longe, dizer que os cidadãos brasileiros ou de qualquer lugar do mundo são/estão plenamente aptos a decidirem por si, faltam-lhes uma série de ferramentas pra que isso seja possível. Porém, queridos, pelo que me consta, não se conquista (aprende) bom senso na escola, nem na religião, nem mesmo dentro do seio familiar. Então o que impede “vocês” de tentarem tê-lo?

Por isso que quando o resto (educação, respeito, o tal do bom senso, etc) nos falta, faz-se necessário uma intervenção que mantenha a “ordem pública”. Então, na ausência desse resto, o que nos resta é uma regulamentação, eis o motivo pelo qual a bendita PLC 122 é tão importante!

Tocar nesse assunto, requer algumas observações também. Primeiro: Liberdade absoluta não é liberdade, é caos.

Segundo: Muitas vezes temos vontade de matar alguém, nem por isso saímos por aí executando nossa vontade, certo? E, quando consumamos o delito, sofremos as penas. Isso não é castração de liberdade, é sim, a garantia de que ela possa existir.

Quem diria, heim? Tudo isso por causa de um programa. Para aliviar, vale rever um vídeo:

____________

Projeto de lei transforma em crimes a discriminação por orientação sexual

14 Comentários leave one →
  1. 20 abril, 2010 12:11 pm

    TV aberta é o que há hein?NOT

  2. 20 abril, 2010 1:02 pm

    olá, mto bom o debate que vc propôs a partir de um programa assistido em canal aberto por milhoes de brasileiros.
    Fiz até uma menção do que vc escreveu lá no meu blog (se é q vc me permite)…rs.
    abço

  3. 20 abril, 2010 1:24 pm

    Já você, Té, passou na fila do bom senso várias vezes. Graças a Deus, assim posso ter uma outra visão de mundo através da clareza de suas ideias.

    Adorei!!!

    • 20 abril, 2010 1:31 pm

      Em compensação em outras filas não passei tantas vezes.. rs
      Na da paciência, por exemplo, acho que só fui uma vez e mal.

      Que bom, Lu. Essa é uma das intenções que tenho quando escrevo, expor pontos de vista para podermos discutir.

  4. 20 abril, 2010 3:01 pm

    Como sempre, excelente colocações, Té!

  5. 21 abril, 2010 9:47 am

    Té, postei no meu blog seu post como sugestão de leitura. Mais uma vez, parabéns!

  6. 22 abril, 2010 3:54 am

    Eu acho um absurdo esse tipo de preconceito. Eu mesma terminei hj um relacionamento heterossexual hoje onde, um dos nossos maiores problemas, é como víamos e nos relacionávamos com a “comunidade gay” – da qual, uma vez q sou bissexual, eu participo.

    Uma vez eu falei que colocaria meus filhos numa escola gay ( pq li algo a respeito da fundação de uma no Brasil) prá q eles aprendessem a conviver com as diferenças e, principalmente, sentissem-se livres para conhecer todas as possibilidades de serem felizes.

    É… defender a bandeira é difícil… e sei que mais difícíl ainda é carregá-la.

    Parabéns pelo blog!

    • 22 abril, 2010 12:21 pm

      É difícil mesmo, Caru. Obrigada pelos parabéns, pela visita e pelo comentário.
      =)

  7. Amanda Andrade permalink
    29 abril, 2010 10:34 pm

    Admiração é pouco… sinto um orgulho danado e difícil de explicar a cada texto que leio!

    feliz, muito feliz por ser amiga de uma pessoa tão sensata e um pouco impaciente tbm!rs, mas faz parte!

    Adorei, como sempre, Tesão!! =)

    Parabéns!!! continuo amando tudo que vem de vc!! (e vc! claro!)

Trackbacks

  1. Circo dos Horrores « Na Ponta dos Dedos
  2. Dia contra a Homofobia! « Na Ponta dos Dedos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: