Skip to content

Resposta a sua Doxa

25 abril, 2011

É comum recebermos comentários, para dizer o mínimo, equivocados. Diante disso, faz-se necessário, em alguns casos, uma resposta, uma espécie de “medida educativa”.

Haveria, sem sombra de dúvidas, muito mais a ser dito, mas confesso que me falta paciência.

NÃO CENSURE. É FEIO…

A primeira importante atitude que devemos ter com relação à nossa opinião é que a dos outros tem exatamente o mesmo valor; deve ser respeitada e de forma alguma censurada… Quem censura não tem o direito de protestar contra nada. Não censure o comentário a seguir. Não há erro no meu Email, nem ofensa no comentário.

Atenciosamente JORGE VIDAL

Ação democrática legitima (a de afirmar que os homossexuais são perseguidos) de pessoas de grande habilidade de Mídia; a qual cito no Blog que vou sugerir no seguimento para conhecimento e avaliação.

Quando digo grande habilidade no saber como tratar Notícias e Informações; isto decorre do fato da maneira ruidosa e coerente como conseguem transformar um fato (lamentável é claro) em um factóide (fato maximizado, ampliado acima da sua real razão de ser) de grande repercussão, como é feito diversas vezes que ocorre algum tipo de agressão a homossexuais; cujos números estão muito aquém das agressões contra a mulher e as mútuas entre torcedores, pelo fato fútil de serem torcedores de Times diferentes… Comento isto aqui como elogio à forma inteligente como os homossexuais trabalham os Meios de Comunicação, reproduzindo aqui e ali elementos de Merchandising para aprovar o PLC 122.

É estranho e difícil para eu entender como os homossexuais e a Mídia que têm dentro da sua comunidade ─ hoje e no decorrer da história ─ pessoas inteligentes semelhantes aos filósofos gregos homossexuais: o grande retórico Lísias e o inteligentíssimo Aristófanes, autor do Mito do Andrógino, ver, obra O Banquete da Platão ─; também artistas, intelectuais, pessoas de várias formações acadêmicas e principalmente as da área das Letras; não atentem para o que chamo de estupidez lingüística, que é o chavão acusativo HOMOFÓBICO (de homo-fobia), sabendo-se que homo (latim, homem), homo (grego; igual, semelhante; que é usado em homofobia) e fobia (grego, φόβος ─ medo com decorrente ação retro-ativa de fugir). Do que se conclui que: ao chamarmos alguém de homofóbico estaremos dizendo exatamente ser aquele que tem o sentimento de medo (fobia) a vítima desse (o criminoso no exato entendimento do termo) que lhe infunde medo.

Não tenho nada absolutamente nada contra os reais direitos dos homossexuais; entretanto tenho tudo contra O PLC 122 OU A DITA LEI HOMOFÓBICA (este é o título do meu Blog), cujo endereço é http://www.verdaderespeitoejustica.blogspot.com , no qual, demonstro ser esta lei, não aquilo que defende os direitos dos homossexuais e sim, um odioso instrumento de Censura; como também está de maneira sintética (sinopse) em outro Blog meu, endereço: http://www.sinteserespeitoejustica.blogspot.com .

P.S.: Apenas para reforçar como lembrete e gerar interesse ou curiosidade com relação ao Blog citado. CLAUSTRO + FOBIA, FOTO + FOBIA e algumas outras fobias têm plena assertiva nas suas construções, pelo fato óbvio de que quem está enclausurado ou diante de uma forte luz, desesperadamente busca fugir. O que aconteceu com as pessoas que têm conhecimento lingüístico? E o bom senso, o que foi feito dele (no não haver cuidado com o que se escreve e veicula), quando se mantêm o absurdo chavão chamado HOMOFOBIA, que é exatamente contra aquilo que se quer defender?.. Obrigado e parabéns pela dignidade democrática de respeitar opiniões.

Atenciosamente JORGE VIDAL

1) Caso você não saiba, a violência contra a mulher tem uma lei específica (LEI Nº 11.340), popularmente conhecida como Lei Maria da Penha.

2) Não faço ideia de onde você tirou esse achismo de que há uma maximização dos fatos no que se refere a crimes contra homossexuais, aconselho que, apenas para reflexão, leia um texto neste mesmo blog:https://napontadosdedos.wordpress.com/2010/11/20/wave-your-flag/

3) Gostaria de saber, também, se você sugere que toda a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989 seja vetada, sim, porque, de acordo com o seu posicionamento, esta seria uma forma de Censura!

4) Algo que sempre gostei no que se refere a língua, é que esta é viva, e, certamente meu caro, uma palavra utilizada hoje não tem o mesmo significado que tinha há mais de 1000 anos. Não vejo como “estupidez linguística”, mas isso é só mais um ponto sobre o qual discordamos.

obs: a psicanalise aponta que o homem tem tendência a agredir aquilo que teme, logo, mesmo sob os seus termos, haveria mérito para chamar essa covardia de “homofobia”.

Com certeza, haveria muito mais a ser dito, não?! Mas sabemos muito bem que nada adiantaria, pois você não abriria sua cabeça, nem eu pretendo modificar a minha e assim continuaremos achando, sempre, que NÓS e somente NÓS, somos os corretos.

ps: toda lei é uma forma de “censura”.

7 Comentários leave one →
  1. 25 abril, 2011 8:30 pm

    Gente, que cara chato.

  2. Ana Carolina permalink
    27 abril, 2011 11:21 am

    Aiai, não censure! Coisa feia!

    =P

  3. 27 abril, 2011 4:14 pm

    Você andava bem sumida, que bom que voltou a postar.
    Sempre tem esse povo que acha que tem argumento, eles tem que entender que dar direito a alguns não implica tirar direito dos outros!

    abraço!

  4. Ivone permalink
    6 maio, 2011 4:29 pm

    Interessante ver como alguns se posicionam contra a lei anti-homofobia, mas não contra a Lei anti-racismo, tendo ambas as propostas textos semelhantes. Alegam, p. ex., que a primeira não é necessária, pois está na constituição proteção a todos, portanto, não se precisa destacar um grupo específico. Ora, risível. Basta ver a segunda lei citada, a lei Maria da Penha e outras. Mas acredito que estes devem ser contra também todas as outras. É o macho adulto e branco. Se não for, é somente um ignorante ou desequilibrado – irrita-o somente o grupo social que de alguma forma o afeta – vá saber como…

    E esclareço – sem qualquer dúvida, hesitação ou leviandade – que fobia NÃO se refere apenas a medo (com ou sem necessidade de fugir), mas também à aversão. Exemplo muito simples: quem tem astigmatismo normalmente tem também fotofobia: uma aversão à luz, um incômodo quando na claridade, mas não um desejo de fugir. E é neste sentido que se usa o sufixo fobia o termo homofobia: aversão e, como vemos, incômodo. Grandes incômodos.

    • 6 maio, 2011 8:21 pm

      Obrigada pelo comentário Ivone! Temos, exatamente, o mesmo ponto de vista sobre esse tema!
      Abraço.

Trackbacks

  1. Dia contra a Homofobia! « Na Ponta dos Dedos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: