Skip to content

TST estende aos gays benefícios

27 setembro, 2013

Com a decisão, companheiros ou companheiras de relações homoafetivas poderão ser incluídos nos planos de saúde e de previdência privada

Trabalhadores ligados ao Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre conseguiram no Tribunal Superior do Trabalho o reconhecimento da igualdade de direitos entre uniões homoafetivas e heteroafetivas. Com a decisão, outras categorias podem conseguir os mesmos benefícios.

Com a decisão, todos os trabalhadores ligados ao Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre passam a ter os mesmos direitos e benefícios. Companheiros ou companheiras de relações homoafetivas poderão ser incluídos nos planos de saúde e de previdência privada, por exemplo.

“Aquilo que for vantagem assegurada a um trabalhador e ao seu cônjuge ou parceiro será garantido também pela empresa ao parceiro de uma união homoafetiva. Ou seja, se vai ter alguma determinada licença ou alguma vantagem para a família, então também vai ser atingido o trabalhador e o seu parceiro”, afirma Ives Gandra Filho, ministro de TST.

Ao tomar a decisão, o TST usou como base outra decisão do Supremo Tribunal Federal, que em 2011 reconheceu as mesmas garantias de união estável a casais homossexuais e heterossexuais.

Essa foi a primeira vez que o Tribunal Superior do Trabalho analisou uma cláusula deste tipo em um acordo coletivo. Os trabalhadores recorreram ao TST em Brasília porque a Justiça gaúcha havia negado o pedido. A decisão abre precedente para que outras categorias consigam o mesmo direito.

“Várias outras categorias certamente tomarão a mesma linha de requerimento, de pedido destas condições. Seja em negociações coletivas, seja em processos judiciais com o mesmo objetivo de fixar condições de trabalho”, ressalta João Miguel Palma Antunes Catita, advogado do sindicato dos aeroviários.

Para a jurista Maria Berenice Dias, especialista em direito homoafetivo, a posição dos ministros do TST representa um avanço na Justiça brasileira. “É uma inclusão, é o reconhecimento de um direito, acho que é o primado da igualdade que está lá na nossa Constituição, o respeito à dignidade da pessoa humana. É um passo importante rumo à cidadania”, destaca.

 

fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/09/tst-estende-aos-gays-beneficios-concedidos-casais-heterossexuais.html

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: