Skip to content

So, do u think u can think…

25 março, 2015

pensamentosMeu melhor amigo, em nossas discussões sobre pesquisa, costuma dizer que quando você está perto de terminar o trabalho (monografia, dissertação ou tese) é que você se sente pronto para começar. Concordo por motivos óbvios. É claro (pelo menos pra mim) que quando o caminho se torna conhecido os erros ficam mais nítidos, os equívocos gritam, as opções se multiplicam etc., e nos perguntamos (pelo menos eu, novamente rs): “mas por que mesmo que fiz assim?”; ou “por que eu não fiz isso?”. Isso me leva a crer que o que fode é sempre o imprevisível (algo me diz que já escrevi algo parecido por aqui…).

A ideia de “fazer diferente” está intrinsecamente ligada a noção e esperança de que a mudança é de fato possível; porém, da mesma forma que as operações fundamentais da matemática, a ordem dos fatores não implica obrigatoriamente numa alteração dos resultados. É fácil pensar em mudar depois de se saber as consequências.

Alguns elementos podem ajudar nas escolhas “de” e “entre” tantas encruzilhadas, cada uma com uma nova gama de possibilidades, e, claro, a uma série de perdas. Assim, se não se pode saber o futuro, é preciso, pelo menos, tentar conhecer o presente e o passado com clareza. Isso vale para tudo, da sua vida às conjunturas políticas atuais. Desse modo, tenho as seguintes sugestões:

– a opinião sobre si mesm@ e sobre o mundo precisa de “validade” (veja que isso não implica em “verdade”) – não adianta “achar” algo que não tem correspondência nenhuma com a realidade;

– por mais que os outr@s tenham influência sobre sua vida e sobre o mundo que te cerca, a vida ainda será sua! Não adiantará culpar ninguém! E por mais que a física diga que inércia não é um movimento, no que compete à vida, às relações humanas e à política: não fazer nada, por mais incrível que possa parecer, é sim fazer alguma coisa – só não quer dizer que essa alguma coisa seja boa!😉

Só mais uma coisinha antes de me despedir… Blogs, vlogs, tumblrs, redes sociais em geral, podem ser super legais blá blá blá… Mas pelo amor de Deus (?, ?, ?), ocupa essa massa cinzenta com algo que passou pelo crivo de várias outras pessoas para poder “existir”, ou seja, vai ler um artigo científico, um livro, uma revista acadêmica! E, principalmente, tente refletir sobre tudo! Aprenda a questionar! Aprenda a fundamentar seus questionamentos! Enfim, vê se aprende a pensar…

obs. lembrando que pensar não tem nada a ver com estar certo😉

ps. tava com saudades daqui❤

4 Comentários leave one →
  1. Val Pacheco permalink
    26 março, 2015 12:02 am

    Estava pensando porque vc não escrevia mais por aqui, aí pensei em seus milhões de coisas para fazer. No fim pensei, quando der ela volta… E não é que voltou!?rs
    Bom ter você por aqui ou em qualquer lugar! Bom mesmo é sempre estar “perto”!’
    Quanto aos pensamentos… Que sejam muitos! Que sejam eternos! Que seja edificantes! E simbora ocupar a massa cinzenta!!😉

    Bjs

  2. 4 abril, 2015 5:40 am

    Tô nessa mesma, amiga. Esse lance de pesquisa suga!!! Massa cinzenta já está preta, mas pelo menos estou no exterior agora e os ares são diferentes. rs Sucesso e espero vê-la na ativa novamente em breve!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: